Voltar para HOME


Cofrul implanta programa "Boas Práticas em Fabricação"

Atualmente, no Brasil, 600 empresas estão com este projeto em andamento

Um novo programa denominado "Boas Práticas em Fabricação" vai melhorar ainda mais os métodos de produção do FRUTALAT. Trata-se de um programa desenvolvido pelo Centro de Excelência em Laticínios, com sede em lavras, que visa assegurar que os produtos fabricados dentro da fábrica do FRUTALAT e nas demais empresas participantes do projeto, atendam aos padrões de qualidade de seus clientes.

"Nosso objetivo é oferecer qualidade ao produto final, para que o mesmo chegue à mesa do consumidor livre de qualquer perigo, seja físico, químico ou biológico", explica a engenheira de alimentos e consultora do Sebrae/ Senai Patrícia Cravo Rodrigues, responsável pela implantação do programa no grupo formado pela Cofrul, Copapi, (Itapagipe) e Entreminas, (Itapagipe). Segundo ela, o Sebrae possui uma parceria com as cooperativas no Programa de Apoio Tecnológico às Micro e Pequenas Empresas; para o qual financia uma parcela dos projetos, facilitando a implantação destes programas.

Na Cofrul o tempo de implantação está previsto para 4 meses, incluindo a auditoria, que deverá acontecer na primeira quinzena de dezembro. Patrícia explica que o BPF será implantado de forma orientada, com a participação das três empresas interessadas. O consultor repassa os princípios de cada etapa ao grupo gestor, que os repassará aos colaboradores e assim se desenvolverá o manual da Cooperativa/ FRUTALAT; acompanhado pelo check- list, que nada mais é do que uma relação completa e detalhada das providências a serem tomadas periodicamente dentro da Cofrul.


O BPF vai monitorar todo o processo que envolve o LEITE FRUTALAT, desde seu recebimento, até o momento em que o FUTALAT chega ao consumidor. Para que sua implantação seja satisfatória, será necessária uma mobilização geral, principalmente por parte dos funcionários e diretoria. "Quem participar da implantação do "Boas Práticas de Fabricação" terá um diferencial junto ao mercado e ao crescimento profissional, pela oportunidade de conhecer um programa que OBRIGATORIAMENTE será implantado pelo Ministério da Saúde e da Agricultura, em todos os laticínios do País", alerta.


O primeiro passo do programa dentro da Cofrul , conforme afirma a consultora, é definir e priorizar as não-conformidades por meio do check-list, visando extinguir os perigos químicos ou microbiológicos que possam, por ventura, existir.


Patrícia acrescenta que no Brasil já existem várias empresas passando para a segunda fase do projeto, que é o APPCC, (Análises de Perigos e Pontos Críticos de Controle), sendo, inclusive, o objetivo final para a Cofrul. Assim, o "Boas Práticas de Fabricação" passa a ser um pré-requisito para que o APPCC possa acontecer na Cooperativa.

Voltar ao TOPOVoltar página

Coloque abaixo seu
e-mail e recebas as novidades em primeira mão.